domingo, 13 de março de 2016


Enigma 1100
Por que é que os cães fogem a ganir Caim! Caim! e não Abel! Abel! ?
Augusto Baptista

 
Ao longo de dias, semanas, meses, anos: mil e cem enigmas, publicados em azul-canário.
 
Um extenso questionar, o espanto polifacetado de existir. E, vendo bem, uma ínfima amostra afinal dos mistérios que nos habitam, que habitamos, formulada em interrogações às vezes humoradas, outras nem por isso, construções lógicas ou desconchavadas, desafios, palavras e sentidos emaranhados nos labirintos do discurso.

Tempos idos, quando o universo das magicações publicadas rondaria a centena e meia, saiu a primeira edição de ENIgMATÓgRAFO, raríssimo livrinho de textos e desenhos. Se a tanto me consentir o engenho, a paciência, a capacidade de cobrir os custos, a vida, será chegada a hora de uma dilatada segunda edição de ENIgMATÓgRAFO, para que esta entrelaçada teia de pontos e nós indecifráveis não se esfume. 
 
Veremos.
 
Entretanto, novos enigmas vão surgir aqui, talvez na razão directa de insondáveis desígnios pessoais.

2 comentários: