sábado, 30 de março de 2019

Enigma 2025
Difícil é sair ou é entrar no labirinto?
Augusto Baptista

sexta-feira, 29 de março de 2019

Enigma 2024
Agulha ou carolino, o arroz que lançam aos noivos?
Augusto Baptista

quinta-feira, 28 de março de 2019

Enigma 2023
O dono das águas-furtadas já fez queixa à polícia?
Augusto Baptista
Enigma 2022
Ao Sol forte não será de lhe recomendar dieta, exercício?
Augusto Baptista

quarta-feira, 27 de março de 2019

Enigma 2021
Para onde leva o vento as palavras que leva?
Augusto Baptista

terça-feira, 26 de março de 2019

Enigma 2020
Solidão é borboleta sem flor?
Augusto Baptista
Enigma 2019
As mangas das mangueiras de jardim são mais pequenas do que as mangas das mangueiras dos bombeiros?
Augusto Baptista

segunda-feira, 25 de março de 2019

Enigma 2018
Golpe de sorte é surpreender uma girafa em bicos de pés, a espreitar?
Augusto Baptista

Enigma 2017
A silva tem espinhos; e o Silva?
Augusto Baptista

domingo, 24 de março de 2019

Enigma 2016
Quem corre riscos prefere-os direitos ou gatafunhados?
Augusto Baptista
Enigma 2015
Quem ferra cavalos tem bons dentes?
Augusto Baptista

sábado, 23 de março de 2019

Enigma 2014
No Inferno os assados são todos em forno de lenha?
Augusto Baptista
Enigma 2013
Adulto é um menino carecido de berço?
Augusto Baptista

sexta-feira, 22 de março de 2019

Enigma 2012
As girafas são boas meteorologistas?
Augusto Baptista
Enigma 2011
Nos milhões de passos que deste, quantos destes deste errados?
Augusto Baptista

quinta-feira, 21 de março de 2019

IMAGINÁRIO
Observa as escadas rolantes em movimento incessante: dois troços, um para cima, outro para baixo. E imagina o troço ascendente a subir até um topo inalcançável. E, a inflectir para baixo, congemina o outro troço a mergulhar nas trevas infinitas.
E intriga-se como a nenhum estudioso, pensador, religioso, a ninguém tivesse surgido a ideia de recorrer a escadas rolantes no trânsito transcendental, por razões utilitárias na ligação entre o céu e o inferno, ou simplesmente para passear, queimar tempo, que então o há abundante, perpétuo.
Falta de lembrança.
Augusto Baptista
Enigma 2010
As plantas dos pés têm raízes?
Augusto Baptista
Enigma 2009
Nos dias de muito frio as palavras congelam?
Augusto Baptista

quarta-feira, 20 de março de 2019

Enigma 2008
As pessoas eléctricas são trifásicas?
Augusto Baptista

terça-feira, 19 de março de 2019

Enigma 2007
Porta-voz usa mala de transporte?
Augusto Baptista

segunda-feira, 18 de março de 2019

Enigma 2006
Os cantos da casa são gregorianos?
Augusto Baptista
Enigma 2005
Quem joga a feijões prefere feijão preto, feijão vermelho, feijão branco, feijão carioca, feijão jaio, feijão bolinha, feijão azuki, feijão rajado, feijão rosinha, feijão catarino, feijão verde, feijão manteiga, feijão frade, ou não tem preferência?
Augusto Baptista
Enigma 2004
As mãos são porta-luvas digitais?
Augusto Baptista

domingo, 17 de março de 2019

Enigma 2003
Tremores de terra: paludismo ou medo?
Augusto Baptista
Enigma 2002
Quem passa pelas brasas assa?
Augusto Baptista

sábado, 16 de março de 2019

Enigma 2001
Quando se querem camisolas coloridas, tingem-se os rebanhos?
Augusto Baptista
Enigma 2000
No calor do samba, pé-de-chumbo derrete?
Augusto Baptista
       FADO DE MÃOS
     Em final de carreira, longe do coração dos fãs, sem lugar nos ringues, foram os lendários ganchos, uppercuts e KO’s que salvaram o famoso Punho d’Aço do desemprego: especialista, numa grande cadeia de restaurantes, em batata a murro.
Augusto Baptista

sexta-feira, 15 de março de 2019

Enigma 1999
A esperança está no verde dos campos?
Augusto Baptista


Enigma 1998
Luxúria: pecado ou virtude?
Augusto Baptista

quinta-feira, 14 de março de 2019

Enigma 1997
Quando os cabelos te ficam em pé, mandas que baixem a bolinha?
Augusto Baptista
Enigma 1996
Pé-de-vento é pé-de-cabra ao pé de porta?
Augusto Baptista
Enigma 1995
Quem conhece as pessoas por alto, conhece-as por baixo?
Augusto Baptista

quarta-feira, 13 de março de 2019

Enigma 1994
As horas a fio das conversas enamoradas são de seda?
Augusto Baptista

terça-feira, 12 de março de 2019

O VELHO E O MAR
Foi à praia pescar, esperançado. E preparado: cana, linha, anzóis, do melhor. Logo no primeiro lançamento, sentiu picar. Depois, um puxão extraordinário. Aguentou. E, valente, lutou: a manhã, a tarde, o dia todo. Valeu a pena: um submarino da II Guerra Mundial. Alemão!
Augusto Baptista